in

O Pix e o cartão de crédito

O Pix chega a partir desta segunda-feira (dia 16/11)

O Pix chega a partir desta segunda-feira (dia 16/11). É um novo sistema de transações financeiras, que promete revolucionar a forma como lidamos com o dinheiro e com o dinheiro de plástico, os cartões de crédito. Ele entra em operação em todo o país. É um sistema que foi desenvolvido pelo Banco Central e como forma de agilizar a compensação do crédito em pagamentos.

Ele também vem para agilizar as transferências e os depósitos. De acordo com o BACEN, o PIX irá funcionar 24h, em todos os dias da semana e do ano. Há uma expectativa que é a de que essa ferramenta possa alavancar a competitividade, a eficiência do mercado, um baixo custo das transações, um aumento da segurança das pessoas e um maior aprimoramento da experiência dos clientes.

O Pix não vai substituir um cartão de crédito 

O Pix não irá substituir os meios de pagamentos que são os mais tradicionais. Contudo, a tecnologia está movendo o mundo e também todas as demandas que são da humanidade, com a pandemia por pior que seja ou que esteja ocorrendo, está acelerando todo esse raciocínio e também mostrando que é preciso estar atento a todas as novidades, para que possamos ser eficientes.

Com a chegada do Pix, muitas situações que são rotineiras, irão virar coisas do passado e ainda permitirá transações que são imediatas, a qualquer hora. No entanto, isso é considerado como um marco que é para a evolução bancária, ao facilitar o fluxo que é de informações e fazendo com que a operação seja mais barata ou deixando o seu cartão de crédito em casa.

Cartão sob alerta 

O mercado das maquininhas de cartão de crédito pode ficar afetado com o Pix. Isso significa que os pagamentos que são instantâneos, podem ameaçar as transferências bancárias e também o Pix pode substituir parte das compras em débito, já que com ele, o cliente poderá pagar uma compra lendo o QR Code de uma loja com o celular e sem tirar o cartão de crédito do seu bolso.